Foram adicionados mais cinco artigos na nossa seção "Por Trás da Música," entre eles, dois já falando sobre o The High End of Low! Os cinco artigos colocados são:

 

Marilyn Manson | Logo Celebritarian Corporation

Logo do coração entrelaçado Eat Me, Drink Me

Eat Me, Drink Me - Logo Garras do Vampiro

The High End of Low - Pretty as a $

The High End of Low - Referências Líricas (Obrigado novamente ao Rafael pela tradução)

 

E também gostaríamos de avisar que nosso primeiro artigo traduzido já foi publicado também no Nacktkabarett! Para ver, clique aqui.

Setlist indisponível.

Vídeos

We´re from America

Disposable Teens

Little Horn

 

The Dope Show

Artigo original aqui.

 

O Shock rocker fala sobre seu novo e mais revelador álbum.

Por Tamara Palmer

Antes de ele ter juntado os nomes da sirene dos filmes, Marilyn Monroe e o líder culto de assassinatos, Charles Manson para tornar-se Marilyn Manson – bode expiatório Satanista da direita religiosa e outros – o nascido em Ohio, Brian Warner, foi um aspirante a crítico de música, simplesmente doendo a dizer às pessoas sobre boas músicas.

Na véspera de partir do Mayhem Festival com os favoritos de sua infância, Slayer, um charmoso e amigável Manson falou com o Metromix sobre sua própria forma bizarra de jornalista e o intenso processo de gravação que turbinou seu álbum mais recente (e mais pessoal), “The High End of Low.”

Você era um jornalista da música antes de entrar em uma banda, certo?
Sim, e ao invés disso eu fui para o rock n’ roll.

Graças a Deus. Por que nós precisamos de outro jornalista fake na música ou um repórter de tablóide?
Você deveria estar se perguntando isso.

Eu me pergunto! Provavelmente eu me pergunte isso diariamente, mas ainda estamos fazendo isso aqui.
Bem, eu tive heróis como Legs McNeil e Hunter S. Thompson, ambos no quais eu conheci mais tarde. Há jornalismo que não faz parte da “mídia” que representa o que eu critico com frequência, porque eu ainda me considero um jornalista pelo jeito que falo sobre o que vejo. Vem de um jornal. Não é igual a um repórter de TV, que é um manequim com maquiagem laranja que é dito para falar algo. A única coisa que não fiz quando fui um escritor: Escrever sobre algo que achei que fosse perda de tempo. Se você escreve uma novela sobre algo que detesta, isso não faz sentido. É parte de uma nova cultura do cinismo, que é sem criatividade e preguiçosa.

Ajudou ter seu antigo parceiro de banda, Twiggy Ramirez, de volta nesse álbum?
Nós somos como irmãos e nós crescemos juntos. Eu o vi transando, ou não estando apto a transar ou qualquer coisa. Ele é como meu irmãozinho, estivemos diante de tudo isso e quando isso se vai, há um vazio. Ambos fizemos coisas longe um do outro que ficamos orgulhosos, mas não acho que podemos fazer algo tão bom como o que fazemos quando estamos juntos. Acho que esse álbum marca um novo começo de perceber isso novamente. E esse álbum, para mim, tem o cru, feio, engraçado, a malícia acanhada e o crescimento musical na sua parte, que nunca houve antes. Eu gosto desse álbum porque, se alguém quiser me conhecer, eu dou ele. Eu nunca estive apto a fazer isso antes. Eu poderia fazer isso com o meu livro, eu poderia fazer com outra coisa, mas não com a música.

Você disse que gravou a maioria do seu último álbum (“Eat Me, Drink Me,” 2007) deitado, com o microfone em cima de sua cabeça. Você fez alguma coisa estranha ou usou alguma técnica diferente para esse álbum?
Definitivamente foi diferente. Eu achei bem difícil trabalhar em casa, então fomos até um estúdio e criei um cronograma para mim. Foi das 20:00 até 4:00am, eu aparecia por volta de 3:00am e às vezes nem dormia ou comia direito e tudo o mais, eu fiz a maioria dos vocais sem ter as letras na minha frente. Eu não cantei nas minhas costas; eu tive uma cadeira que eu chamo de cockpit que era tipo uma cadeira de avião e reclinava. Tive a intenção de usá-la – usei para outros propósitos, mas cantei a maior parte do tempo ajoelhado. Normalmente eu sentaria nos meus joelhos, e eu tive 30 e poucos cadernos que no fim das contas nem usei. Só comecei a cantar a partir de qualquer enciclopédia de ideias que tive apresentadas na minha cabeça. Eu diria que perto de todos os takes no álbum foram feitos de primeira, e talvez eu tenha adicionado à isso, mas nada no álbum foi repensado.

Seu show terá a maioria das músicas do “The High End of Low”? Como seu show evoluiu?
Estamos tocando a maioria das músicas que Twiggy e eu escrevemos ao longo dos anos, eu quero manter um elemento espontâneo no setlist. Se em uma noite eu sentir que devo fazer uma versão de 45 minutos da “I Want to Kill You Like They Do in the Movies,” então eu farei. Minha filosofia é: O que eles vão fazer? Ir embora? Realmente não me importo. Quero fazer o que acho certo.

Então os fãs que seguem sua turnê verão shows diferentes?
Sim, para mim, se fica estático e chato para nós, então deve ficar para o público. Se nos entretemos e as pessoas estão conosco, essa é a realização mais difícil. Tenho um alcance muito breve de atenção.

Todos também têm, sortemente.
Para me impressionar comigo mesmo não é fácil, então estou alcançando a barra agora. Quero dar às pessoas o que acho que elas querem, mas não vou dar às pessoas o que elas pedem, porque não sou um garçom.

Você amava o Slayer quando criança, então há um Brian Warner de 10 anos de idade dentro de você que está tipo, “Puta merda, estou em turnê com o Slayer!”?
Um pequeno Brian Warner em mim? Se tiver, vou fazer um aborto.

1. Intro
2. We´re from America
3. Disposable Teens
4. Little Horn
5. Irresponsible Hate Anthem
6. Four Rusted Horses (Opening Titles Version)
7. Arma-Goddamn-Motherfuckin-Geddon
8. The Dope Show
9. Rock is Dead
10. Tourniquet
11. Sweet Dreams (Are Made of This)
12. The Beautiful People

Vídeos

We´re from America

Little Horn

Four Rusted Horses (Opening Titles Version)

Arma-Goddamn-Motherfuckin-Geddon

Tourniquet

Sweet Dreams (Are Made of This)

The Beautiful People

América do Norte

29/08/2009 @ Grand Sierra Resort and Casino, Reno, NV (Last.FM)

Europa

07/12/2009 @ Heineken Music Hall, Amisterdã, Holanda (Last.FM)

Ásia

21/10/2009 @ Zepp, Nagoya, Japão (Last.FM)
22/10/2009 @ Zepp, Tóquio, Japão (Last.FM)

página: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | 193 | 194 | 195 | 196 | 197 | 198 | 199 | 200 | 201 | 202 | 203 | 204 | 205 | 206 | 207 | 208 | 209 | 210 | 211 | 212 | 213 | 214 | 215 | 216 | 217 | 218 | 219 | 220 | 221 | 222 | 223 | 224 | 225 | 226 | 227 | 228 | 229 | 230 | 231 | 232 | 233 | 234 | 235 | 236 | 237 | 238 | 239 | 240 | 241 | 242 | 243 | 244 | 245 | 246 | 247 | 248 | 249 | 250 | 251 | 252 | 253 | 254 | 255 | 256 | 257 | 258 | 259 | 260 | 261 | 262 | 263 | 264 | 265 | 266 | 267 | 268 | 269 | 270 | 271 | 272 |









20.07 @ Budapest Open Air
21.07 @ Metal Hammer Festival
22.07 @ Junge Garde
24.07 @ Metaldays 2017
25.07 @ Rock in Roma
26.07 @ Villafranca Castle
28.07 @ QStock 2017
31.07 @ Stadium Live
02.08 @ Sport Palace
04.08 @ aken Open Air
[ ver mais ]

Marilyn Manson - Prêmio de Ícone pela Alternative Press (2016) Third Day of a Seven Day BingeThe Mephistopheles of Los AngelesManson fala sobre o ”The Pale Emperor” (2015)Manson dá suas impressões sobre o Natal (2014) Deep Six


ver +

facebook.com/marilynmanson
marilynmanson.com
twitter.com/marilynmanson


2008 - 2017 ® Marilyn Manson Brasil | Todos os Direitos Reservados