Hoje, 19 de Julho, marca exatos 20 anos do lançamento do Portrait of an American Family, disco de estreia do Manson!

Neste disco, Manson aborda a sociedade Norte-Americana como um todo, principalmente suas hipocrisias morais e religiosas. Foi um prelúdio ao que viria a seguir, no Antichrist Svperstar.

O disco foi produzido por Trent Reznor, líder do Nine Inch Nails, que teve o Manson como seu primeiro artista sob o selo da Nothing Records. Todas as músicas são versões repaginadas de quando a banda ainda se chamava Marilyn Manson & the Spooky Kids; além do Manson, os principais compositores foram Daisy Berkowitz e Gidget Gein.

O site Nachtkabarett possui alguns artigos relacionados ao disco. É possível lê-los clicando nos links abaixo:

Primeiros Logos e Designs

Não vejo a verdade, não ouço a verdade, não falo a verdade; Os três macacos sábios 

Mensagens Subliminares & Backmasking 

Twin Peaks | Wrapped in Plastic 

Portrait of an American Family 

"A América alimentou a minha geração com sexo, violência e medo na televisão, e crescemos de alguma forma com isso. E então aparece o Marilyn Manson e eles querem reclamar que somos errados quando, na verdade, eles são os culpados porque eles nos fizeram assim." - Marilyn Manson, 1994

Data de lançamento: 19 de Julho de 1994
Faixas: 13
Duração: 60min
Gravadora: Interscope/Nothing
Produzido por: Marilyn Manson e Trent Reznor

1. Prelude (The Family Trip)
2. Cake and Sodomy
3. Lunchbox
4. Organ Grinder
5. Cyclops
6. Dope Hat
7. Get Your Gunn
8. Wrapped in Plastic
9. Dogma
10. Sweet Tooth
11. Snakes Eyes and Sissies
12. My Monkey
13. Misery Machine

Manson concedeu uma entrevista ao site KP.ru antes dos shows (que não ocorreram - saiba mais aqui) na Rússia e revelou o possível título de seu novo álbum. Dizemos "possível" porque a entrevista está em Russo e é difícil compreender usando uma tradução online para passar para o Português, mas ao que tudo indica, este é, sim, o nome do novo disco! Confira a breve entrevista abaixo:

Uma vez você disse que tinha uma conexão espiritual com a Rússia. O que você quis dizer?

Eu era uma criança na América na época da Guerra Fria e eu sempre quis visitar o país. Mas parecia algo muito longe de acontecer. Quando meu sonho virou realidade, fiquei feliz! Sempre admirei a arquitetura Russa, mas mais que tudo, eu gosto do idioma - soa muito melodioso. Uma mulher Russa - ah, é verdade quando dizem que são as mais lindas do mundo - quando ela fala, é bem sexy. E eu também gosto da neve, afinal, moro na Califórnia e é raro ter isso, sabe.

Antigamente você era rodeado de escândalos; Não deixavam você entrar nas cidades, pessoas tentavam bloquear as áreas. Os anos passaram e o grau de ódio das pessoas por você reduziu - as pessoas começaram a te entender?

O que seria do rock n' roll sem as brigas? Elvis Presley, The Beatles, The Rolling Stones... Sem as brigas, eles não seriam os reis do rock. Aqui estou eu agora para servir seu país que, como sabemos, a América usou. E acho que muitas pessoas veem meu show como um desafio. Mas eu acredito no que faço e, mais importante, posso explicar a mim mesmo e aos outros por que faço.

Pelo que sei, seu negócio é tocar e chocar as pessoas. O que tem te chocado ultimamente?

Torradeira elétrica! Fico maravilhado como as pessoas me chamam de shock rocker. Eu realmente tento surpreender e fazer o imprevisto, mas não é um choque. Quando eu digo que minha imagem sobrepõe-se à minha música, estou pronto para discutir isso. Elas andam de mãos dados. Então espere, vou arrasar!

O que você irá cantar em Moscou? Alguma surpresa?

Meu sonho é tocar meu novo disco, Unsympathetic Monster, que foi finalizado há três meses. Quando eu digo que há uma palavra, é muito mais forte que as dez palavras anteriores. Acho que é o meu melhor trabalho. E pela primeira vez eu irei tocar músicas novas. Ainda não sei quais.

 

Se você é fã de Marilyn Manson, sabe que, por mais que gostemos de todos os membros, um dia eles podem sair da banda. A formação que mais durou até hoje, é considerada a favorita da maioria, com o Manson no vocal, Twiggy no baixo, John 5 na guitarra, Ginger Fish na bateria e Pogo no teclado. É considerada a "formação clássica" da banda, que durou de 1998 a 2001. Após isso, presenciamos diversas mudanças e, desde o Eat Me, Drink Me, vemos, basicamente, uma nova formação a cada disco lançado e turnê inicada e agora não é diferente.

Em 2012, o Twiggy continuou na guitarra (mudou em 2009, para a surpresa de todos), o Fred Sablan entrou no baixo e o substituto do Ginger Fish, um dos membros que ficou mais tempo na banda, entre 1995 e 2011, foi o Jason Sutter. Não tivemos mais tecladista (até 2013, quando Spencer Rollins assumiu o posto) e mesmo assim a formação ficou ótima, a banda estava entrosada, Fred e Jason até tiveram participações no Born Villain - Fred é creditado na composição de Slo-Mo-Tion e Jason tocou bateria na cover de You're So Vain. Ficamos com a esperança de que esta formação permanecesse, afinal deu muito certo ao vivo, mas não foi isso que aconteceu.

Há alguns dias o Twiggy vinha postando letras soltas em seu Twitter, que acabou formando a palavra bass (baixo em Inglês). Foi uma grata surpresa, já que o Twiggy sempre foi lembrado por ser o baixista da banda.

Pouco depois, o Fred postou a seguinte mensagem, também no Twitter:

Muito amor para o meu irmão @jeordiewhite, o mestre no baixo! Tenha um ótimo show na Rússia!

E também agredeu aos fãs e, claro, ao Manson:

Obrigado por todo o amor e apoio, fãs de Manson! Vocês são os maiores!

Mais que tudo, obrigado, @marilynmanson!

Ainda ficava a dúvida se o Jason permaneceria como o baterista. A resposta não veio por ele, mas pelo Gil Sharone, que disse:

Indo para a Rússia para tocar o meu primeiro show com o Marilyn Manson... atração principal do Park Live em Moscou na noite de Sexta-Feira. #MarilynManson

Então é isso, agora a formação será:

• Marilyn Manson: Vocal
• Twiggy Ramirez: Baixo
• Tyler Bates: Guitarra
• Gil Sharone: Bateria

Ainda não é confirmado, no entanto, se o Spencer Rollins continua no teclado.

Já atualizamos o site com as biografias dos novos integrantes. Ambos, Tyler e Gil, participaram do disco novo do Manson, que deve sair ainda este ano, segundo post no Facebook.

 
 
Só queria tomar nota:

Rússia, prepare-se. SOA, prepare-se. NOVO ÁLBUM, mal pode esperar.

E, fosso para os dedos duros e suturas para as bruxas.

Leia aqui a biografia de Tyler Bates

 

Leia aqui a biografia de Gil Sharone

 

Manson embarcou nesta Quinta-Feira (26) para a Rússia, onde começa uma mini turnê pela Europa. O primeiro show acontece amanhã (27) no festival Park Live. Junto a isso, temos novidades na formação da banda. Twiggy volta para o baixo, Fred Sablan deixa a banda e dá lugar a Tyler Bates, que entra como guitarrista e Gil Sharone é o novo baterista.

    

    

 
Dos dias 27 a 29 de Junho, acontecerá o festival Park Live, patrocipado pela Rock FM. Uma das atrações principais será o shock rocker Americano Marilyn Manson. Antes do festival, falamos com o músico sobre a cultura Russa, seu novo álbum e suas músicas favoritas.
 
O que você gosta na Rússia?
 
A Rússia é frequentemente vista pelos Americanos e Europeus como um país de vanguarda, mas em todas as vezes que visitei o país, eu percebi que há uma diferença de pensamento. Mesmo agora, na era da Internet, há uma diferença fundamental entre os Russos e os Americanos, por exemplo. A arte criada na Rússia é vista pelos Americanos como avant-garde. Eu, por exemplo, na América, é estranho, mas eu gosto muito disso. Eu vou muito contra o sistema, eu provoco a audiência. Sinto uma união espiritual com a cultura Russa. A cultura de vocês me interessava desde a infância, apesar das tensões que existiram em relação à Guerra Fria. Eu era uma criança e não entendia o que era inimigo de um ponto de vista político, ou o que é o mal no contexto da religião.
 
Agora, no entanto, eu observo uma Americanização da Rússia. Mas no geral eu gosto dessa diferença cultural. O que faria sentido em deixar a América, se todos os outros países não tivessem diferenças? Na Rússia as pessoas pensam na América como um país glamuroso. Mas, pessoalmente, eu cresci em Ohio, e não há nada de glamuroso. Então eu mudei para Los Angeles e comecei a viajar o mundo e gostei da Rússia, especialmente porque é frio. E eu gosto do frio.
 
Você já deve ter ouvido que, por conta das leis rígidas na Rússia, músicos estrangeiros têm tido problemas. Por exemplo, a Madonna, após seu show em São Petersburgo, foi processada pela promoção da homossexualidade, e mais recentemente a banda Polonesa de death metal Behemoth foi deportada por, supostamente, violar as regras dos vistos. Você é conhecido por sua performance provocadora. Não tem medo de ter problemas com a lei?
 
Bem, primeiramente, eu não sou gay. Geralmente é algo como a América. Já fui preso várias vezes pelo que eu fiz. O problema é que é muito difícil determinar onde estão as fronteiras da arte. Na América, há vários exemplos de má interpretações - Jim Morrison ou eu. O fato que é considerado ofensivo - seja palavras ou ações. Um jurado disse: "Não posso definir o que é ofensivo - mas depois de ver isso, eu entendo." No começo eu provocava a audiência. Incluindo nesse novo disco. Eu irei tocar novas músicas no festival Park Live - serão músicas que ninguém ouviu na Rússia e pela primeira vez vou tocá-las. Meu novo álbum será diferente do que eu produzi antes. Ele imbuiu o espírito do rock n' roll, em particular a influência do The Doors. Ainda tem algo cinematográfico, porque trabalhei com o Tyler Bates, que criou as trilhas sonoras para os filmes 300 e Watchmen. Logo, o disco soa como um filme e eu adoro. Eu sempre quis criar uma Bíblia musical, não no sentido Cristão, mas nos termos da universalidade. Esse álbum desafia todas as cargas em mim, reflete cada aspecto da minha personalidade. Muitas coisas são inspiradas pela mitologia Grega, seu simbolismo, que é a fonte de todas as formas de arte. Para mim foi um grande prazer trabalhar neste disco porque eu finalmente estive apto a abrir minha verdadeira essência, virar a pessoa que eu sempre quis ser. E nesse momento de impulso criativo, eu vou para Moscou. Então vamos ver o que acontece.
 
Você não é só um músico, você é também um artista. Quais formas de arte você gostaria de tentar?
 
Recentemente participei como ator no seriado Sons of Anarchy. Essa é a última temporada e eu faço o líder da gangue Ariana na prisão; tive que desenhar várias tatuagens falsas além das que tenho. Fiz até uma tatuagem russa de prisão na perna! Alguém me deu um livro sobre tatuagens russas de prisão e assisti alguns filmes sobre a cultura Russa na prisão - aquelas tatuagens têm significados diferentes das tatuagens na América ou Japão, por exemplo. A que tenho na perna no seriado tem um significado, mas não posso dizer qual porque as tatuagens contam sua história na prisão!
 
Que música você gosta de escutar?
 
Gosto do Die Antwoord (também irão tocar no Park Live). Eles são bons amigos meus. Na verdade tenho um gosto variado, de Jay Z a Beatles e Rolling Stones, até músicas gospel. Às vezes até Justin Timberlake aparece na playlist! Amo heavy metal e, claro, cresci com ele. No heavy metal eu gosto mais das histórias, das letras. A música tem uma coisa - você gosta de algo porque a música descreve sua vida. E algumas músicas são tão fortes que tornam-se inesquecíveis. A música tem uma mágica especial. Há combinações de palavras e música, e às vezes essa combinação cria uma química real. E para mim parece, no meu disco novo, eu estive apto a pegar essa mágica, produzir essa reação química em particular. Acho que esse disco será descrito como "rock" no sentido exato que a palavra descreve a música do The Doors, The Stooges e Sex Pistols.
 
Que banda você diria que é sua favorita?
 
Bem, provavelmente Marilyn Manson! Eu amo minha banda. De fato, tantas delas... É uma pergunta difícil! Mas se fosse para escolher, seria Beatles. Escuto muito eles, minha mãe colocava sempre o White Album para eu escutar. Ela faleceu recentemente, e agora Beatles me lembra ela. Esse ciclo de vida. 
Fonte: Rock FM
página: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | 193 | 194 | 195 | 196 | 197 | 198 | 199 | 200 | 201 | 202 | 203 | 204 | 205 | 206 | 207 | 208 | 209 | 210 | 211 | 212 | 213 | 214 | 215 | 216 | 217 | 218 | 219 | 220 | 221 | 222 | 223 | 224 | 225 | 226 | 227 | 228 | 229 | 230 | 231 | 232 | 233 | 234 | 235 | 236 | 237 | 238 | 239 | 240 | 241 | 242 | 243 | 244 | 245 | 246 | 247 | 248 | 249 | 250 | 251 | 252 | 253 | 254 | 255 | 256 | 257 | 258 | 259 | 260 | 261 | 262 | 263 | 264 | 265 | 266 | 267 | 268 | 269 | 270 | 271 | 272 |









20.07 @ Budapest Open Air
21.07 @ Metal Hammer Festival
22.07 @ Junge Garde
24.07 @ Metaldays 2017
25.07 @ Rock in Roma
26.07 @ Villafranca Castle
28.07 @ QStock 2017
31.07 @ Stadium Live
02.08 @ Sport Palace
04.08 @ aken Open Air
[ ver mais ]

Marilyn Manson - Prêmio de Ícone pela Alternative Press (2016) Third Day of a Seven Day BingeThe Mephistopheles of Los AngelesManson fala sobre o ”The Pale Emperor” (2015)Manson dá suas impressões sobre o Natal (2014) Deep Six


ver +

facebook.com/marilynmanson
marilynmanson.com
twitter.com/marilynmanson


2008 - 2017 ® Marilyn Manson Brasil | Todos os Direitos Reservados