O Twitter oficial da banda acabou de divulgar novas fotos! Veja:

      

     

Todas as fotos já estão no site oficial!

 

Manson foi entrevistado pelo site Alemão Bild.de e falou um pouco sobre sua vida. A entrevista é bem legal, confira-a abaixo!

Você realmente é o vilão que todos acham que você é?

Um vilão não é um criminoso como todos acham. E ele nem quer ser um. Um vilão quebra as regras porque ele acredita em algo. Um vilão é um rebelde que não cede. É isso que eu sou.

Por que a maioria das pessoas têm medo de você?

A maioria das pessoas acham que eu não sinto nada. Eles têm seu próprio retrato de mim, uma ideia do que eu poderia ser. A maioria das pessoas têm medo do que elas não entendem. As pessoas que me conhecem melhor apenas têm medo de mim quando eles sabem que quero proteger algo, que tenha uma ligação mais próxima a mim.

O que acontece, então?

Estou virando um macho. Sei que isso soa engraçado quando é dito por alguém que usa batom. Mas eu realmente posso virar um criminoso. Sou esperto o bastante para saber que não vale a pena, eu acabaria na cadeia ou morrendo. Então eu não poderia proteger quem amo. Mas não tenho medo de quebrar as regras.

Então do que você tem medo?

Não tenho medo de nada além de mim mesmo. Algum tempo atrás eu disse que teria medo de não ser mais criativo, mas isso acabou. Quando tenho medo de algo, eu desafio. Viver com medo é estúpido.

Você tem medo da morte?

Não, vou morrer algum dia, como todos nós iremos. Mas sei que não quero morrer agora.

A sua casa é tão escura quanto aqui?

Na maior parte do tempo. Moro em Los Angeles, em cima de uma loja de bebidas, em um antigo estúdio de dança. Não é muito grande. Só peguei meus livros, filmes, materiais de desenho, guitarra e minha gata Lily White comigo. As paredes são brancas, o carpete é preto. Um pouco como O Psicopata Americano. Tenho uma poltrona que também está no filme. Meu apartamento é como um playground pros meus amigos. Lá eu posso ser criativo. Meus amigos me visitam no final de semana.

Como é uma noite na sua casa?

Conversamos, desenhamos, assistimos filmes em uma tela grande. Conversamos sobre arte, fazemos música.

Legal!

As pessoas tem uma opinião errada sobre mim sem me conhecer. Não sei sempre exatamente o que eles dizem. Eu sei, eles conhecem meu nome, minha música e odeiam ou amam. Mas tenho que admitir que quando eu tentei entender a maneira como as pessoas me veem, minha vida ficou muito mais difícil. Então eu deixei mais fácil indo até essas pessoas e conversando com elas. Você veio até aqui, eu te disse o meu nome e você me disse o seu. Podemos conversar, posso tocar uma das minhas músicas pra você ou podemos sair e limpar uma loja de bebidas. Mas eu não espero mais que as pessoas me entendam.

Você se sente mal interpretado?

Frequentemente eu me entendo mais tarde. Eu nunca entendi por que eu usava maquiagem e peitos falsos em uma capa de disco, até que eu lembrei que minha mãe me fazia usar peruca e meu pai era um travesti, e que eu não sabia na época. Talvez tenha algo a ver com isso.

Você vai a um psiquiatra?

Sou contra a psiquiatria. Sou a favor do estudo da alma. Eu me analiso, ninguém pode decidir por mim quem eu sou, quem eu deveria ser. Eu que decido isso. Você tem que acreditar em você mesmo e ser confiante. Se você não é, as pessoas caem em cima de você. Se você não faz algo só porque não acredita em você mesmo, você é um otário.

Como você se sente agora?

Estou feliz pra caralho.

Você também estabilizou-se como um pintor. Se essa parte da sua vida fosse um quadro, como seria?

Durante a composição desse álbum eu pintei bastante. Mas eu não tinha nenhuma cor, então eu pinhei com a tinta preta que o meu tatuador deixou aqui. O quadro poderia ser preto e branco. Talvez eu adicionasse algum vermelho. Essas três cores têm uma expressão bem forte. Por isso que eu sempre prefiro mulheres com cabelo preto, pele branca e lábios vermelhos. Sim, preto branco e vermelho. Mas o vermelho não seria uma cor e, sim, sangue.

A última edição da revista Inglesa Kerrang! traz um artigo com o Manson falando sobre o Born Villain. Esse artigo foi tirado da entrevista que foi feita pela rádio da revista e que foi postada há uns dias aqui no site.

Obrigado ao Norsefire do site Provider Module pelo scan.

Hino do Gato Irresponsável

Novo disco do Manson inspirado por um gato

Achávamos que o Marilyn Manson estivesse talvez ficando mais doce com a idade, mas certamente não esperávamos que ele revelasse que a inspiração por trás de seu oitavo álbum de estúdio - Born Villain, com lançamento para o dia 30 de Abril - fosse sua gata de estimação, Lily White.

"Percebi que tive que deixar tudo para trás." Manson disse sobre a composição do álbum em um papo com a editora Katie P. gravado para o Kerrang! Magazine Radio Show. "Coloquei tudo em um estoque e não tive que me preocupar com nada, a não ser com a Lily White. Se eu fizesse dinheiro o suficiente para cuidar da minha gata, isso é tudo que eu tinha que fazer."

Manson revelou que Lily White até participou do disco. "Ela adora sentar em cima das caixas de som quando eu gravo," diz o auto intitulado Deus da Foda.

Talvez, sem surpresas, quando seu companheiro de estúdio é uma bolinha de pelo, Manson descreva o Born Villain como "minha experiência favorita fazendo um disco."

E se ele mantém seu amado bichinho com Whiskas e catnip, o trabalho está concluído.

Para ouvir a conversa de Katie P com o Marilyn Manson, visite www.kerrangradio.co.uk

A rádio Inglesa Total Rock entrevistou o Manson recentemente e ela foi ao ar hoje! De novidades, podemos tirar que as músicas Slo-Mo-Tion e Pistol Whipped são possíveis escolhas para serem o segundo single do Born Villain e que a turnê Hey Cruel World terá vários elementos teatrais. Ouça a entrevista completa abaixo!

Manson foi entrevistado pela Kerrang! Radio no dia 19 de Março e a entrevista foi ao ar ontem, dia 25. Ele fala um pouco sobre o processo de gravação do Born Villain. Ouça!

página: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | 193 | 194 | 195 | 196 | 197 | 198 | 199 | 200 | 201 | 202 | 203 | 204 | 205 | 206 | 207 | 208 | 209 | 210 | 211 | 212 | 213 | 214 | 215 | 216 | 217 | 218 | 219 | 220 | 221 | 222 | 223 | 224 | 225 | 226 | 227 | 228 | 229 | 230 | 231 | 232 | 233 | 234 | 235 | 236 | 237 | 238 | 239 | 240 | 241 | 242 | 243 | 244 | 245 | 246 | 247 | 248 | 249 | 250 | 251 | 252 | 253 | 254 | 255 | 256 | 257 | 258 | 259 | 260 | 261 | 262 | 263 | 264 | 265 | 266 | 267 | 268 | 269 | 270 | 271 | 272 | 273 | 274 | 275 | 276 |









10.01 @ Van Buren
12.01 @ House of Blues
13.01 @ House of Blues
16.01 @ Fox Theatre
19.01 @ The Complex
20.01 @ Fillmore
23.01 @ Aztec Theatre
24.01 @ House of Blues
26.01 @ Shrine Mosque
27.01 @ Brady Theatre
[ ver mais ]

KILL4MESAY10We Know Where You Fucking LiveMarilyn Manson - Prêmio de Ícone pela Alternative Press (2016) Third Day of a Seven Day BingeThe Mephistopheles of Los Angeles


ver +

facebook.com/marilynmanson
marilynmanson.com
twitter.com/marilynmanson


2008 - 2017 ® Marilyn Manson Brasil | Todos os Direitos Reservados