Em entrevista à Rolling Stone, Manson disse que lembrou de quando escreveu o Antichrist Svperstar ao gravar Salem em Shreveport, na Louisiana.

"Me trouxe memórias de quando estava criando o Antichrist Svperstar, que, estranhamente, faz vinte anos em Outubro (...). Achei que o elemento sobrenatural da série é muito autêntico de quando morei em New Orleans: A má sorte, o voodoo, toda a Santeria, tudo fazia parte de onde eu estava quando estava fazendo a música que fiz lá. Talvez isso tenha criado o meu encanto de gravar um novo disco."

De acordo com Manson, Say10 deve ser lançado no dia 14 de Fevereiro do ano que vem. Assim com o The Pale Emperor, o disco está sendo escrito e gravado com Tyler Bates.

Sobre a sonoridade, Manson disse:

"Não parece com o The Pale Emperor. Quem já ouviu as músicas novas, disse que lembra das partes favoritas do Antichrist Svperstar e Mechanical Animals, mas com uma abordagem nova e diferente (...) Tem uma natureza bem violenta por algum motivo. E não é emocional da mesma forma, tem uma agressividade. Gostei de fazer. Mal posso esperar até que as pessoas ouçam. Elas vão se surpreender bastante."

Confira a tradução na íntegra da entrevista que o Manson concedeu para o site The Daily Beast, onde ele fala sobre seu personagem no seriado Salem, suas visões sobre as eleições americanas deste ano e muito mais!

 

Uma das primeiras coisas que as pessoas notam no shock-rocker Marilyn Manson, depois de superar as palhaçadas anárquicas e as várias camadas de maquiagem, é o quão articulado ele é. Talvez seja parte do show: Deteriorando todo e qualquer preconceito que você venha a ter por um homem que, nos anos 1990, era o assunto de um boato de internet que ele removera suas costelas para chupar o próprio pênis. Ao invés da versão musical do Coringa, um agente do caos, você tem Brian Hugh Warner: Crítico incisivo. Esse abismo entre expectativa e realidade certamente colocou o apresentador da Fox News, Bill O'Reilly, em um loop, com Manson o superando ao vivo em um clipe que desde então tornou-se viral (agora o canal tem problemas muito maiores). E é uma grande parte do que faz o Manson uma presença convincente também.

 
A última investida do Manson no mundo da atuação é na próxima temporada do seriado Salem, que estreia no dia 2 de Novembro. Ele faz o papel de Thomas Dinley, um barbeiro/cirurgião misterioso, ao maior estilo Sweeney Todd, que come sanguessugas e pode ou não rasgar sua garganta. O papel vem de carona no aclamado papel que Manson fez em Sons of Anarchy, de um supremacista branco, e pouco antes do lançamento de seu décimo disco de estúdio, chamado Say10, que irá sair no início do ano que vem.
 
Em entrevista ao Daily Beast, Manson, que recentmente defendeu seu melhor amigo Johnny Depp das acusações de agressão à sua ex-esposa Amber Heard, falou sobre o sobrenatural, políticas e muito mais.
 
 
Me fale sobre seu personagem em Salem, Thomas Dinley. Li que ele trabalha em conjunto com o demônio.
 
Não tenho certeza se diria que ele trabalha em conjunto com o demônio. Quando eles me chamaram para gravar o seriado, eles o descreveram como um barbeiro-cirurgião do mesmo estilo dos personagens da época que inspiraram Sweeney Todd. Ele é um alquimista, e uma pessoa no mundo em uma época onde religião, feitiçaria, ciência e medicina eram incertos, e as pessoas não sabem aonde ir ou no quê acreditar, e o personagem é alguém que você pode dar dinheiro para cuidar de algum problema - ou se você precisa de algo mantido em segredo. Ele não parece ter uma moral muito certa, ou que toma lados. Ele é um psicopata e, na sua cabeça, ele quer descobrir o que há dentro de um homem. Ele tem alma? Então ele rasga a pessoa e vê o que tem dentro. Durante a temporada ele começa a descobrir que as coisas vão além da pele.
 
Você não usa maquiagem em Salem. Você começou a se sentir mais confortável sem ela? E quando você começou a usar, em primeiro lugar?
 
Acho que comecei a usar simplesmente por causa das minhas influências do pop - Alice Cooper, David Bowie. Eu gostava disso. Mas me sinto muito confortável não usando também. Gosto de atuar porque posso mudar, ficar diferente. Não tenho sobrancelhas porque eu raspo por vontade própria, então quando eu as deixo crescer ou até mesmo a barba, as pessoas não me reconhecem e isso é uma vantagem quando atuo - posso ser um camaleão. Estou mais confortável nesse elemento mais masculino, embora eu nunca sentisse que era tão feminino assim, mesmo quando eu usava batom.
 
 
Ainda assim é bem andrógino, não?
 
Concordo que era andrógino. Mas as pessoas sempre especularam sobre a minha sexualidade, e eu não sou mente fechada de um lado só, mas nesse último ano, fazendo um papel mais masculino em Sons of Anarchy e agora isso, tive a habilidade de ver um novo lado de mim mesmo. E foi um ano de ter vários amigos homens, então eu tenho mais "noites de homens" e bebo cerveja às vezes, que é uma coisa que eu nunca tive o costume de fazer (risos). Eu sempre fui mais fechado e na minha.
 
Salem, claro, é centrado nos julgamentos das bruxas. Você vê algum equivalente nos dias de hoje?
 
Acho que é a mesma história desde sempre: Os políticos usam a mídia como uma plataforma para fazê-los ter uma aparência melhor, então eles encontram alguém que está fazendo uma coisa ruim. Mas eu acredito no sobrenatural, há uma feitiçaria, existem coisas sem explicação, e essas são as coisas que fui rodeado a vida toda. Estou sentado no sofá usado em O Bebê de Rosemary e tenho muita taxidermia. Coisas que as pessoas talvez imaginem que estejam na minha casa, estão na minha casa. E nem é pra ter pompa ou me achar - é só que essas coisas me fascinam desde sempre.
 
Você têm tido aquele sentimento perverso de satisfação vendo a Fox News - e seu ex-chefe Roger Ailes - ter sua recompensa? Eles realmente fizeram nome te castigando por Columbine. E então teve aquela vez que você foi entrevistado pelo Bill O'Reilly.
 
Sem dúvida. Eu gostei de ter encarado o Bill O'Reilly. Lembro de estar no prédio da Fox e passar pelo Shepard Smith - ele era um dos que deram informações erradas sobre Columbine. Foi ele quem disse que os rapazes estavam usando camiseta e maquiagem do Marilyn Manson - o que não era verdade - e eu passei por ele e o fuzilei com os olhos. E o Bill O'Reilly estava totalmente despreparado. Adorei ter destruído ele. Então sim, tem sido divertido assistir a queda deles.
 
Qual sua opinião sobre a Fox News e o jeito que eles dão as notícias?
 
(risos) É tipo o filme O Âncora. É bem isso. Todas as notícias são discutíveis. Vocês são bons em expôr elementos - e é por isso que entro muito no site de vocês - assim como a parte humorística. Realmente me faz pensar da época em que Salem é gravada. Honestamente eu não posso dizer com muita certeza que, além das fotografias, eu nunca estive no céu e olhei para a Terra, então eu nunca poderia dizer com total certeza que é a Terra é o que vemos nas fotos. Vou acreditar - não estou tentando duvidar disso; ao mesmo tempo, é difícil acreditar em qualquer coisa nos dias de hoje a não ser que você veja na sua frente. Até as fotos podem ser alteradas agora, embora elas sempre tivessem como ser alteradas, e isso é uma forma de bruxaria.
 
 
Qual sua opinião sobre as eleições deste ano? Está um show de horrores.
 
Parece ficção científica ganhando vida. Parece muito com a história de Holy Wood que eu escrevi, que é sobre uma estrela de cinema virando presidente, ou como o filme Wild in the Streets. Eu votei da última vez e não vou votar de novo porque não gosto de nenhuma das opções. Isso não me faz um covarde ou uma decepção como Americano porque eu não quero fazer uma escolha; eu quero fazer parte de não escolher desta vez. Não concordo com nenhuma das duas montanhas de bosta que estão no menu. É merda de gato e cachorro. Digo, eu gosto de gatos, mas um é cocô branco de cachorro e o outro é uma caixa de areia. Prefiro não ter nenhuma das duas merdas.
 
Recentemente você fez o papel de um nacionalista branco em Sons of Anarchy, e agora parece que as alianças de Trump com elementos da direita - incluindo o CEO de sua campanha, Steve Bannon - servem de isca para os nacionalistas. Você não acha que é importante potencialmente parar este homem de assumir o cargo mais alto do país?
 
Não acho que, como artista, eu possa fazer tanta diferença votando quanto os comentários que faço nas músicas em meu próximo disco, Say10. Entendo que você diga que não estou ajudando a pará-lo, mas acho que ele vai parar sozinho. Obviamente alguém que seja politicamente melhor treinado é uma escolha melhor, na teoria, mas isso tudo virou uma suruba. Essa é a melhor descrição: É uma suruba.
 
Você mencionou seu sofá do Bebê de Rosemary e taxidermia, e é sabido que você tem uma rica coleção de esquisitices. Quais são seus itens favoritos?
 
Hmm... É difícil dizer. Tenho uma fotografia única de Salvador Dali que é muito bonita e muito importante para mim. Tenho uma coisa legal. Porque sou muito fã de cinema e alguns seriados tipo True Detective e Hannibal, e eu ganhei o creme de Brooke Smith, a atriz que fez a garota no poço em O Silêncio dos Inocentes. É o mesmo frasco da cena do "it puts the lotion on its skin". Esse é um prêmio para mim. Tenho a primeira edição autografada do livro do Salvador Dali que ganhei de Natal do Johnny Depp - The Secret Death of Salvador Dali. Troquei meus seios do Mechanical Animals pela peruca que o Johnny usou no filme Profissão de Risco.
 
Você também coleciona itens do nazismo. Por quê? Qual o fascínio?
 
Não é por causa do Hitler. O acho um pintor de aquarela mediano. Gosto do aspecto oculto disso; não tem nada ver com a parte política. De qualquer forma, eles tinham os melhores uniformes porque o Hugo Boss os desenhava, mas além disso, eu gosto da minha coleção de taxidermia. Tenho três babuínos - eles estão olhando para mim agora. Um tem um olhar inflexível, o outro está grunhindo - eu geralmente tento descobrir qual eu sou - e o terceiro está sentado com o pau aparecendo. Eu geralmente acabo sendo esse.
 
 
Você já falou sobre sua afinidade com o Satanismo no passado. O que te atrai nesta filosofia, e o que você acha que tem o maior conceito errado?
 
Bom, o maior conceito errado é que eu pratico - sabe, eu nem gosto da palavra "patricar", parece um ensaio. É um título honorário da Igreja de Satã, mas a filosofia fica muito próxima do que eu sempre senti na minha visão da natureza baseada em Darwin, o oculto, e coisas que gosto no Aleister Crowley, assim como meu desejo de ser um rebelde em uma escola Cristã. Mas eu não acho que há conceitos errados sobre. Não existe maneira de me entender de forma errada; você só pode me entender de um jeito diferente e é por isso que sempre gostei de ser caótico.
 
Não existe uma palavra para o que eu acredito; há a espiritualidade. Me sinto bem quando faço algo bom, seja fazendo um bom show ou escrevendo uma boa música. Se eu faço algo que afeta as pessoas - ou o universo - de alguma forma, isso me faz bem. As pessoas devem pensar que eu não tenho positividade em mim, ou que eu amo gatos, e as pessoas devem pensar que é tudo uma escuridão, mas há tanta luz em mim como há a escuridão. Você não pode ter um sem o outro. É provavelmente uma má ideia quando as pessoas me cruzam, mas eu tento manter isso fora dos tribunais (risos). 
 
Você tem sido um oponente bastante vocal do Cristianismo e seu poder na América. Como você sente sobre a separação da igreja e do estado nos EUA?
 
Acho que está perdendo o controle. Eles estão capitalizando, e tentando, de uma maneira muito sutil ambas as arenas políticas. Tem sempre a ver com armas, religião e terrorismo. Quando eles começam a atacar o terrorismo, o que é obviamente uma prole radical de qualquer religião, essa é a maneira deles dizerem "fiquem conosco." Desde o início, nunca houve separação de igreja e estado nesse país - embora as pessoas digam que tenha. O primeiro exemplo diso foi quando você tem uma vila, você tem um padre e o líder da vila - o prefeito - vai até o padre e confessa estar transando com a babá, e o padre diz, "Vou contar pra todo mundo, a não ser que você me pague." É assim que todo o lance de igreja e estado começou. É único. É uma mão lavando a outra. E o que muita gente não entende é que se você prende o dedão, que é o ponto mais fraco da mão, você vai perder o controle. Eu adoro fazer isso. Eu faço isso com o meu amigo mais forte da Marinha e ele não consegue segurar o meu braço. É esperto, não é tentar lutar, é tentar ser mais esperto. Você não pode mudar isso - apenas ser mais esperto. 
 
Então você sente que, ao ser firmemente contra o terrorismo radical Islâmico, os Cristãos estão opondo-se contra os muçulmanos, logo, promovendo o Cristianismo em contraste?
 
Se eles não tem um demônio, deus não pode existir. Não estou dizendo que eles não estão certos, isso é só uma Missa. Isso é a Bíblia 101: Você tem de ter um cara mal ou você não tem uma história. Veja bem, o que eu gosto em relação a mim, em relação a ser um vilão, é que o vilão é o melhor personagem porque ele é o cara que está querendo quebrar as regras. O herói é só uma porra de uma linha reta. O vilão faz isso por propósitos românticos, e o herói faz porque ele não consegue fazer nada melhor. Ele é geralmente burro pra caralho, também.

 

O estilista Marc Jacobs lançou sua campanha de inverno deste ano e chamou um time de celebridades. Além do Manson, Courtney Love, Cara Delavingne e Missy Elliot estão entre os artistas escolhidos para o vídeo. Assista!

Após nove anos, Manson voltou ao Brasil para se apresentar no Maximus Festival, que aconteceu no Autódromo de Interlagos.

O show foi incrível e ainda com surpresas no setlist! Vamos reunir aqui os vídeos para relembrar a apresentação digna de headliner que o Manson e banda fizeram.

1. Intro
2. Angel With the Scabbed Wings
3. Disposable Teens
4. No Reflection
5. mOBSCENE (Moonange Daydream Intro)
6. Cupid Carries a Gun
7. Irresponsible Hate Anthem
8. Deep Six
9. The Dope Show
10. Tourniquet
11. Sweet Dreams (Are Made of This)
12. Cruci-Fiction in Space
13. Coma White
14. The Beautiful People

 

O seriado Salem, exibido pelo canal WGN America, fará a estreia de sua terceira temporada no dia 2 de Novembro e publicou o primeiro teaser, que conta com o Manson no papel do barbeiro/cirurgião Thomas Dinley.

Nos vinte segundos de duração, é possível ver o personagem dizendo, "Muitos de nós morremos da mesma forma que nascemos - Sofrendo" enquanto examina um cadáver - e come um sanguessuga.

Sobre Thomas Dinley, Manson disse: "Meu personagem acaba sendo algo que poderia ser chamado de advogado do diabo ou melhor amigo do diabo. (...) Ele não tem balanço moral. O lugar onde Dinley toca o seu negócio não é muito diferente da minha casa. Tenho vários aparatos médicos lá."

A terceira temporada fala sobre a guerra entre o demônio e a bruxa Mary Sibley, que morreu no final da segunda temporada e ressuscitará ao retorno do seriado. Dinley irá trabalhar em ambos os lados do conflito.

Vale lembrar que a música-tema de Salem é Cupid Carries a Gun, presente no The Pale Emperor.

 

Fonte: EW

página: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | 193 | 194 | 195 | 196 | 197 | 198 | 199 | 200 | 201 | 202 | 203 | 204 | 205 | 206 | 207 | 208 | 209 | 210 | 211 | 212 | 213 | 214 | 215 | 216 | 217 | 218 | 219 | 220 | 221 | 222 | 223 | 224 | 225 | 226 | 227 | 228 | 229 | 230 | 231 | 232 | 233 | 234 | 235 | 236 | 237 | 238 | 239 | 240 | 241 | 242 | 243 | 244 | 245 | 246 | 247 | 248 | 249 | 250 | 251 | 252 | 253 | 254 | 255 | 256 | 257 | 258 | 259 | 260 | 261 | 262 | 263 | 264 | 265 | 266 | 267 | 268 | 269 | 270 | 271 | 272 |









Marilyn Manson - Prêmio de Ícone pela Alternative Press (2016) Third Day of a Seven Day BingeThe Mephistopheles of Los AngelesManson fala sobre o ”The Pale Emperor” (2015)Manson dá suas impressões sobre o Natal (2014) Deep Six


ver +

facebook.com/marilynmanson
marilynmanson.com
twitter.com/marilynmanson


2008 - 2017 ® Marilyn Manson Brasil | Todos os Direitos Reservados